Adestrador de Cães Brasil

15 alimentos que você nunca deve dar ao seu cão

15 alimentos que voce nunca deve dar ao seu cao

Cães são oportunistas de refeições!

Você está terminando o seu jantar , e “Bingo” acha que é a sua vez de comer qualquer restos de comida deixados no prato. Ou você está pegando um lanche rápido, e você olha para baixo para ver “Hulk” olhando para você com aqueles olhos grandes e implorando por comida.

Quando se trata de comer, não existem muitas restrições para o seu cão. No entanto, existem alguns alimentos que não devem se tornar alimento para o seu cão, não importa o quanto eles implorem.

Alguns alimentos que são considerados saudáveis ​​para os seres humanos podem ser totalmente tóxicos quando ingeridos pelo seu cão.

Outros não serão mortais, mas ainda podem causar algum desconforto sério ao seu cão.

A melhor coisa é ficar com a comida de cachorro, aquela que seu veterinário recomenda para seu pet de estimação, mas é natural querer dar guloseimas de vez em quando.

Tudo bem se você der alguma besteira uma vez perdida, contanto que você evite usar esses alimentos.

O que fazer se o seu cão comer esses alimentos

Não importa o quanto ele implore, você não deve alimentar seu doguinho com certos alimentos.

Se você chegar em casa e descobrir que seu cão invadiu a dispensa, ou se você acidentalmente der ao seu cachorro um desses petiscos sem pensar sobre o mal que ele pode causar, procure aconselhamento especializado.

Ligue para seu veterinário e pergunte o que você deve fazer.

Caso você não consiga contato, vá para um posto veterinário mais próximos, caso você note que seu cão está estranho, babando ou com alguns dos sintomas que iremos falar durante esta leitura.

Fique atento e conheça os alimentos que você não deve dar ao seu cão!

  1. Cebola e alho

Se você usar qualquer forma de alho e cebola em suas refeições, salve as sobras para o seu próprio almoço em vez de compartilhá-las com o seu cão.

Alho, cebola e alho-poró são parte da família de plantas de allium, que pode quebrar as células vermelhas do sangue em cães.

Isso pode fazer com que seu cão fique anêmico, explica Justine Lee , diplomata da Escola Americana de Emergência Veterinária e Cuidados Críticos.

O alho, em particular, é cinco vezes mais tóxico para os cães do que as outras plantas que pertecem a família do alho, mas até mesmo o pó de cebola encontrado em alimentos para bebês pode causar um problema, informa a “WebMD”.

Comer grandes quantidades de alho cru e cebola é particularmente preocupante, mas quantidades menores durante um período de tempo consistente também podem causar problemas.

Os sintomas da anemia em seu cão podem incluir fraqueza, vômito, pouco interesse em comida e falta de ar, entre outros.

Clique aqui e conheça nosso método de alimentação e adestramento canino e não perca tempo lendo tudo por ai!

  1. Pêssegos, ameixas e caquis

Quem sabia que tantos frutos eram uma má ideia para alimentar o seu cão?

É improvável que um cão comece a mastigar um desses frutos por conta própria, mas se você mora em uma área com pessegueiros e ameixeiras, é melhor prestar muita atenção.

A fruta em si não é o problema – são as sementes e a parte interior que causam danos.

Os caroços dessas frutas podem causar bloqueios intestinais que podem se tornar sérios.

Os caroçostambém contêm cianeto, que é tóxico para humanos e animais de estimação.

Além disso, as sementes de caqui podem causar inflamação nos intestinos, aumentando o desconforto do seu cão.

  1. Levedura

Se o seu cão criou as suas próprias Olimpíadas Caninas de saltar para pegar comida no balcão da cozinha, é melhor não deixar a massa de pão crescer sozinha.

Levedura em qualquer forma antes de ser assada é extremamente perigosa para o seu cão, pois continuará crescendo em seu estômago.

“A ingestão de massa de levedura pode causar o acúmulo de gás no sistema digestivo do seu cão, como resultado da massa crescendo”, explica Flávia Porto especialista em alimentação canina.

“Isso não só pode ser doloroso, mas também pode fazer com que o estômago ou intestinos fiquem obstruídos (bloqueados) ou distendidos”.

A levedura também produz o etanol como subproduto, que em seu cão pode deixá-lo embriagado.

  1. Uvas e passas

O composto em uvas e passas que é tóxico para os cães é desconhecido.

Seja o que for, é perigoso o suficiente para causar insuficiência renal em caninos, e alimentar uvas ou passas para o seu cão deve ser evitado completamente. De acordo com o Canine Journal americano, comer esses lanches inofensivos também pode causar danos graves ao fígado.

Como seu cão responde a comida, alguns variam de acordo com a raça e o tamanho, mas até mesmo um punhado pode causar sérios problemas.

“Eu vi cães que tiveram apenas um par de passas e tiveram falha renal, quando isso acontece, eles precisam ficar internados por dias”, diz Flávia Porto.

Se você não procurar atendimento médico para seu animal de estimação, isso pode ser fatal.

  1. Álcool

Como você provavelmente já colheu informações sobre levedura, seu cachorro se embebedando não é bom.

Pode ser divertido ver o seu cão se agitar depois de beber cerveja derramada, mas não é um problema engraçado para o seu cão.

O álcool tem o mesmo efeito no fígado de um cão do que em humanos, mas é preciso muito menos para causar o mesmo dano.

“Só um pouco pode causar vômitos, diarréia, depressão do sistema nervoso central, problemas de coordenação, dificuldade respiratória, coma, até a morte”, relata Flávia Porto.

A veterinária Sonja Olson sugere que os donos de animais de estimação pensem em seus cães como crianças quando se trata de ingerir álcool de qualquer forma.

“Suas enzimas são semelhantes às nossas, mas os efeitos do álcool são mais potentes”, diz Olson.

Fique de olho na sangria e nos coquitéis, caipirinha – é mais provável que os cães tentem absorver os coquetéis de frutas que mascaram o cheiro de álcool em comparação com o vinho tinto.

  1. Doce e goma

Se as suas casas de gengibre e outras decorações de doces estão em perigo de serem devoradas, pode ser hora de mudar para novas tradições de férias, e manter doces e chiclete fora da vista.

Ambos contêm muitas vezes um adoçante chamado xilitol, que também é encontrado na pasta de dentes e em alguns alimentos dietéticos. (É quase garantido que está em todos os doces “sem açúcar”.)

Em cães, o xilitol pode levar a um pico de insulina, que acaba sendo ruim, pois amenta os níves do açúcar no sangue e pode causar danos ao fígado.

De acordo com Flávia Porto, se o xilitol estiver entre os primeiros três a cinco ingredientes, é provavelmente tóxico para o seu filhote.

  1. Macadâmia

Se você come regularmente nozes de macadâmia ou é um viciado em biscoitos de chocolate branco-macadâmia, certifique-se de manter seu esconderijo escondido de seus amigos peludos.

Juntamente com chocolate, uvas e alho, essas nozes, em particular, são alguns dos piores alimentos que você pode alimentar seu cão.

Apenas seis macadâmias podem deixar seu cão doente, seja ele cru ou assado.

O envenenamento pode se tornar aparente através de tremores musculares, vômitos e até mesmo paralisia.

Os sintomas podem durar apenas 12 a 48 horas após a ingestão, dependendo da dosagem, mas você deve levar isso muito a sério se o seu cão comer acidentalmente até mesmo um punhado dessas nozes.

  1. Milho na espiga

O milho pode ser o ingrediente de preenchimento número 1 em muitos alimentos para cães, mas pule a versão natural que vem em uma espiga quando você está alimentando seu animal de estimação.

Os cães continuarão mastigando a espiga muito tempo depois que os grãos se forem, e a ingestão de grandes pedaços de espiga pode causar problemas digestivos, principalmente constipação.

Um pedaço de espiga de milho que é apenas alguns centímetros pode ser o suficiente para causar um problema, e aparentemente pode ser bastante difícil de localizar em raios-X.

Nos piores casos, comer espigas de milho pode levar seu cão à cirurgia.

  1. Cafeína

A maioria dos cães não será encontrada tomando café, mas eles devem ficar longe da cafeína em todas as formas, inclusive em refrigerantes e bebidas energéticas.

“Isso é essencialmente veneno para o seu cão se ingerido”, afirma Flávia Porto, sem rodeios.

A cafeína contém substâncias chamadas metilxantinas, encontradas no “fruto da planta usada para fazer café e nas nozes de um extrato usado em alguns refrigerantes”, complementa Flávia.

“Quando ingeridos por animais, as metilxantinas podem causar vômitos e diarréia, arfar (danos a respiração), sede excessiva e urinar, hiperatividade, ritmo cardíaco anormal, tremores, convulsões e até a morte.

  1. Chocolate

Você pode até achar isto besteira, mas o chocolate realmente não é bom para o seu cão.

Como a cafeína, o chocolate contém metilxantinas e pode ter os mesmos efeitos colaterais perigosos que a cafeína.

Todos os tipos de chocolate contêm esses compostos, embora seja mais prevalente em alguns tipos.

Chocolate escuro, cobertura de chocolate e chocolate de padeiro não adoçado, são particularmente potentes e prejudiciais aos cães.

  1. Sal

Alimentar um punhado de batatas fritas ou salgadinhos para o seu cão quando seus desejos de lanche não podem ser o melhor exemplo de “quem cuida alimenta”.

“Comer muito sal pode causar sede excessiva e grandes quantidades de urina, além de levar ao envenenamento por íons de sódio”.

Embora saibamos que devemos beber bastante água – especialmente no momento em que começamos a sentir sede -, talvez não nos lembremos de monitorar a ingestão de água de nosso animal de estimação.

Um chip ou dois de batata não causará grandes danos, mas é melhor distribuir alternativas com baixo teor de sódio, quando possível.

  1. Leite e produtos lácteos

Nem todos os cães são intolerantes à lactose, e aqueles que não são, estarão bem comendo o sorvete ou o iogurte ocasional.

Mesmo assim, é melhor evitar leite e produtos lácteos em grande parte.

Tal como acontece com a maioria dos alimentos que os cães não podem comer, eles experimentam vômitos, diarréia e outros problemas digestivos se forem intolerantes à lactose.

Em alguns casos, uma reação alérgica também pode ocorrer, o que provavelmente ocorrerá sob a forma de coceira.

  1. Abacates

Enquanto o abacate pode ter um momento de torrada, guacamole e até mesmo para os seres humanos, nossos colegas peludos não terão os mesmos benefícios de saúde que temos com esse fruto.

Abacates contêm um composto chamado persin, que pode ser tóxico para os cães. Entre outras questões, a persina pode causar diarréia, vômito e congestão cardíaca em cães.

Não é só o persin na fruta em si, mas é também no caroço, folhas e até mesmo a casca de um abacateiro.

Se você vive em um clima quente onde os abacates crescem naturalmente, mantenha seu animal longe dessas árvores.

  1. Ossos cozidos ou Açados

Os cães derivam dos lobos e eles possuem quase a totalidade da genética dos mesmos, sabendo disto, nós conseguimos imaginar em uma tela mental, lobos se alimentando de um veado que foi caçado.

Eles comem alguns ossos dos veados, coelhos e outros animais, além de partes como intestino dentre outras.

Os ossos desses animais crus não causam mal, porque a natureza simplesmente funciona desta forma.

Quando você assa um pedaço de carne com osso, come a carne e joga esse osso para seu cão, você poderá deixá-lo doente muito facilmente, trazendo lesões ao seu estômago, ou até mesmo sufocar o seu animal.

Quando se assa ou cozinha um osso ele muda da sua forma original, quando ingerido pelo cão esse vai se estilhaçar, possibilitando que os pedaços furem a parte interna do animal, o que não acontece com ossos crus que é o ideal.

  1. Medicina humana

Este deve ser uma das principais partes que você deve ter atenção.

Ver o seu canino com problemas que você acredita que pode resolver é bacana, mostra que você se importa com ele, beleza, mas não pense que o remédio que você toma para uma dor de cabeça ou outra doença, funcionará da mesma maneira para o seu cão.

A menos que você receba orientações específicas de seu veterinário, não se torne farmacêutico do seu cão.

Segundo a Flávia Porto, as reações de medicamentos destinados apenas ao consumo humano são a forma mais comum de intoxicação nos cães.

Ingredientes como paracetamol e ibuprofeno são incrivelmente comuns em medicamentos OTC, mas são mortais para o seu animal de estimação.

Conclusão

Gostou desse conteúdo? Acredita que ele possa ter lhe ajudado?

Compartilhe, você vai ajudar muita gente a manter seus cãeszinhos mais saudáveis e felizes.

As pessoas precisam saber de algumas informações contidas aqui, poucas sabem e muitos não ligam.

Talvez se você mostrar agora, você estará salvando a vida de vários cães Brasil afora.

Contamos com seu apoio e nossos amiguinhos de 4 patas também!

Avatar

Diego Brasileiro

Site Focado em desenvolver um bom comportamento canino. Nós do site Adestrador de Cães Brasil, amamos os cachorros e cultivamos o bom comportamento canino. O foco e a paciência são armas que você tem que usar para alcançar os melhores resultados do seu cachorro. Vem conosco, iremos te ensinar.

Comentários

13 − 1 =

Sobre o autor

Especialista em comportamento e obediência canino, criador de Dogo Argentino e American Pit Bull Terriês, Diego Brasileiro é um apaixonado por cães. “Irei te ajudar com suas principais dúvidas sobre adestramento e farei você curar qualquer tipo de círculo vicioso de seu pet.”.

Saiba mais

Nossas Redes

Acesse nossas redes sociais:

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.